Óleo de Cártamo: Para que Serve, Benefícios e Como Consumir

Óleo de Cártamo

Extraído das sementes da planta Cártamo, o óleo de cártamo tem sido cada vez mais utilizado na alimentação por sua composição muito nutritiva.

 

Para Que Serve

Com importantes ácidos graxos, este óleo promete proteger a saúde do nosso coração e até mesmo fortalecer o organismo como um todo.

Abaixo listamos todas as vantagens de incluir este produto na sua dieta e qual a melhor forma de consumi-lo.

 

Benefícios do óleo de cártamo para a saúde

Quando consumido da maneira certa, o óleo de cártamo é capaz de tratar e combater doenças, além de deixar o nosso sistema digestivo mais equilibrado.

As propriedades medicinais do cártamo foram descobertas no início da Idade Média, quando o suco da planta era misturado com caldo de galinha ou água açucarada para aliviar a constipação e problemas respiratórios.

Na medicina tradicional chinesa, acredita-se que as pétalas de cártamo estimulam a circulação sanguínea e ajudam a curar as fraturas.

 

Hoje, pesquisas mostram que o próprio óleo de cártamo produz efeitos profundos para:

Fortalecer o organismo

O óleo de cártamo é capaz de fortalecer o nosso organismo, aumentando a imunidade. Tem em 30% de sua composição o ácido graxo ômega 9, sendo este responsável por diminuir inflamações no organismo, principalmente aquelas associadas a problemas de coração.

Reduzir os riscos de doença cardíaca

Reduzir os riscos de doença cardíaca, prevenindo a aterosclerose ou o endurecimento das artérias; 

O ácido graxo ômega 9 irá agir como um protetor das nossas artérias principais, inibindo o colesterol ruim e favorecendo o colesterol bom, diminuindo gradativamente as chances de infarto, por exemplo.

Auxiliar no processo de cicatrização

Outro ácido graxo presente no óleo de cártamo é o famoso “ômega 6”. Este não é produzido pelo nosso corpo, sendo que a alimentação equilibrada é a única forma de ingeri-lo (ou através de suplementos alimentares).

No entanto, uma das principais vantagens de consumir este ácido é que o mesmo auxilia no processo de cicatrização. Ele acelera o processo de recuperação do nosso organismo, regenerando os tecidos.

Além disso, age como um fortalecedor natural de nossa imunidade, inibindo o aparecimento de novas doenças.

Combater a queda de cabelo

Além de tratar a saúde do nosso corpo como um todo, os ácidos graxos também são responsáveis por manter a saúde dos nossos cabelos em dia, combatendo e diminuindo expressivamente diversos quadros de queda capilar.

Prevenir outras doenças graves (poderoso efeito antioxidante)

Como uma riquíssima fonte de vitamina E, o óleo apresenta um poderoso efeito antioxidante para o nosso corpo.

Por conta disso, os radicais livres se mantêm longe do nosso organismo, diminuindo o risco de doenças graves, como os cânceres.

Além disso, este efeito é um dos fatores associados à saúde capilar, pois o excesso de oxidantes no corpo diminui o processo de crescimento dos fios.

De quebra, a vitamina E ainda auxilia na manutenção da vitalidade de todos os nossos tecidos e células, já que o seu efeito proporciona um retardamento no processo de envelhecimento.

Proporcionar saciedade

O óleo de cártamo regula o hormônio gastrointestinal grelina, responsável pela sensação de fome, e é capaz de retardar o esvaziamento gástrico, fazendo com que a nossa digestão ocorra mais lentamente. Como consequência, passamos a ter uma maior saciedade, por muito mais tempo.

É por isso que este óleo é tão recomendado no caso de dietas hipocalóricas, já que o mesmo diminui a fome e desencadeia a sensação de saciedade com um menor consumo alimentar.

Aliviar cólicas menstruais

O óleo de cártamo promove o fluxo sanguíneo e ajuda a remover coágulos, aliviando cólicas menstruais em mulheres que sofrem com períodos menstruais dolorosos.

 

O Óleo de Cártamo Emagrece?

E por falar em dieta e saciedade, outro fator que torna este óleo ainda mais poderoso é a sua capacidade de “queimar gordura corporal”. Isso ocorre a partir de um processo onde o ômega 6 é capaz de queimar a gordura “marrom” (que tem como função aquecer os órgãos).

Diante deste fato, nosso organismo passa a buscar essa energia em outro local do corpo: nas gordurinhas que tanto queremos eliminar. Como consequência, há uma queima maior de gordura corporal, que acaba sendo usada preferencialmente como fonte de energia. 

No entanto, vale salientarmos que existem estudos que aprovam esta ideia, enquanto outros dizem não haver dados suficientes para tal conclusão.

E ainda: é importante você reconhecer que a prática de exercícios e o consumo de uma alimentação equilibrada também são essenciais para um emagrecimento consistente e saudável, ok?

Como consumir o óleo de cártamo

O óleo de cártamo pode ser consumido frio (irrigando saladas, por exemplo), ou quente (quando for refogar algum alimento).

É possível também adquirir a suplementação em cápsulas. Porém, é imprescindível que você converse com o seu nutricionista, neste caso, pois o excesso desse óleo pode trazer efeitos colaterais para a sua saúde.

Como o óleo de cártamo é rico em ômega 6 e este ácido graxo em excesso pode levar a processos inflamatórios, sugere-se ingerir esse óleo com boas fontes de ômega 3. O ômega 3 possui ação anti-inflamatória e, assim, controla o efeito negativo do ômega 6.

Alimentos do reino vegetal ricos em ômega 3 são nozes e sementes, como a chia e a linhaça. Nos alimentos de origem animais, são peixes de águas profundas e frias, como o salmão e a sardinha.

 

Principais efeitos colaterais

Apesar de ser um produto natural e proporcionar diversos benefícios para o nosso organismo, é sempre importante nos atentarmos aos efeitos colaterais, inclusive quando os mesmos estão associados ao excesso.

Afinal, de nada adianta consumir uma grande quantidade do óleo para “aproveitar mais” os benefícios e esquecer que todos os tipos de excesso são maléficos para a nossa saúde. Desse modo, atente-se aos principais efeitos colaterais e, em caso de dúvidas, converse sempre com um profissional de sua confiança.

O excesso causa inflamações. Apesar de ser um anti-inflamatório natural, é importante ter em mente que o excesso de ômega 6 também é capaz de inflamar o nosso corpo. Como consequência, diversas doenças poderão atrapalhar o desenvolvimento saudável do nosso organismo. É preciso equilibrar o consumo entre ômega 3 e 6, sendo que o primeiro é anti-inflamatório e também é encontrado no óleo. Em suma, o consumo baseia-se em um equilíbrio, e caso aumente a ingestão do óleo, inclua alimentos ricos em ômega 3 na sua alimentação, para “equilibrar”. Por exemplo, peixes, sementes de chia, etc.

 

Contraindicações

O uso da suplementação de óleo de cártamo só é indicado a partir da indicação médica, ou seja, não recomendamos o consumo a partir da automedicação. Quanto ao consumo do óleo, a sua contraindicação se dá no caso de:

  • Mulheres grávidas, pois apresentam riscos de contrações uterinas e podem induzir o início do trabalho de parto;
  • Pessoas com hipotensão, porque podem levar a pressão arterial extremamente baixa;
  • Crianças.

 

Como Tomar o Óleo de Cártamo

Agora que você já conheceu todos os benefícios do óleo de cártamo, é hora de incluí-lo em sua dieta para usufruir de todas as vantagens! Mas lembre-se de manter um consumo equilibrado, sem excessos, ok? Pois ainda estamos falando de óleo, e óleos são, em sua maioria, bastante calóricos.

No restante, comece a substituir o óleo de cozinha comum, aos poucos, intercalando com outros óleos mais saudáveis, como o óleo de coco. O resultado será notado na sua saúde em pouco tempo! Depois nos conte quais foram os seus resultados.

 

 

Preço

O preço do óleo de cártamo pode variar de R$8,00 até R$500,00 dependendo da embalagem e da marca.

 

 

Caso queira um guia de cosméticos completo com receitas caseiras, naturais, veganas, livres de substâncias tóxicas e fáceis de fazer, o Escolha Natural recomenda o livro: guia completo da beleza feita em casa.

Posts Recomendados

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *