Óleo de Arnica – O que é, Benefícios e Como Usar

Óleo de Arnica

O óleo de arnica é um ingrediente natural cada vez mais procurado, graças às suas ricas propriedades medicinais.

Tratando contusões, dores musculares e até inchaços provenientes de fraturas, este óleo tem sido cada vez mais consumido pelos amantes da natureza.

Conhecer todas as vantagens deste óleo é o primeiro passo para usufruir de todos os seus benefícios.

Acompanhe o nosso artigo a seguir e saiba por que você deve incluir o óleo de arnica nos seus cuidados pessoais a partir de hoje!

 

Óleo de arnica

A arnica tem sido utilizada para fins medicinais desde o século XVI como um potente antiinflamatório. A arnica tem sido usada na medicina tradicional para diversos tratamentos, desde hematomas e contusões até inflamações superficiais da pele.

Arnica é do gênero Asterace de plantas herbáceas perenes. É nativa de montanhas da Europa e da Sibéria e também é cultivada na América do Norte.

Benefícios do óleo de arnica

Os benefícios do óleo de arnica são inúmeros, graças à helenalina, a flavonoides, e a outros de seus compostos, que apresentam propriedades medicinais, tais como anti-inflamatórias e bactericidas.

Conheça as principais vantagens de incluir este produto natural em seu kit de primeiros socorros:

 

Diminui espasmos musculares

Tanto as dores musculares quanto os espasmos são aliviados a partir de compressas e massagens com o óleo de arnica.

Graças às suas propriedades anti-inflamatórias, o óleo tem sido muito utilizado por pessoas que praticam atividades físicas intensas e que sofrem com fortes dores musculares.

 

Diminui inchaços de fraturas

As propriedades medicinais deste óleo também auxiliam numa melhor drenagem em regiões do corpo que possam ter sofrido fraturas. Uma massagem suave ou, então, a utilização de uma compressa leve podem reduzir o inchaço e inibir a dor.

 

Alivia picadas de insetos

O anti-inflamatório também trará alívio para as picadas de insetos. Uma massagem suave diretamente na picada já é o suficiente para aliviar a coceira e diminuir possíveis inchaços decorrentes da picada.

 

Fortalece a raiz capilar

Massagear regularmente o óleo de arnica no couro cabeludo energiza os folículos capilares, proporcionando nutrição e força para um crescimento mais notável e saudável.

Além disso, é capaz de auxiliar no crescimento capilar até mesmo em regiões do couro cabeludo onde se esteja sofrendo com os efeitos da calvície.

Você poderá utilizar o óleo durante massagens no couro cabeludo, ou, então, acrescentar uma colher de sopa no seu shampoo.

 

Bactericida natural

O óleo de arnica conta também com poderosas propriedades bactericidas, sendo assim um excelente protetor para o nosso organismo.

O timol é o responsável por esta vantagem do óleo: ele forma uma verdadeira “película” protetora em nossa pele, inibindo a invasão de agentes nocivos.

 

Trata hematomas e contusões

A contusão e os hematomas ocorrem a partir de fortes impactos, rompendo pequenos vasos sanguíneos na pele e em áreas subjacentes.

Para estes casos, o óleo de arnica tem se mostrado um ingrediente natural capaz de tornar a recuperação destes quadros mais rápida.

Um estudo do Departamento de Dermatologia da Northwestern University descobriu que a aplicação tópica de uma solução com 20% de arnica era eficaz na recuperação de contusões.

 

Trata e previne inflamações

O óleo de arnica trata e previne diversos tipos de inflamações relacionadas com fortes impactos físicos, sendo dessa forma um óleo para massagem que auxilia atletas em recuperação, reduzindo as dores musculares e melhorando o desempenho do organismo e do corpo como um todo nas atividades físicas.

 

Como usar o óleo de arnica?

É notável que o óleo de arnica pode auxiliar em diversos aspectos de nossa saúde, tratando inflamações, protegendo o corpo, relaxando os músculos, etc. No entanto, para usufruir destes efeitos, você precisará aplicar o óleo das seguintes formas:

  • Durante as massagens: Como estamos tratando de um óleo que não é essencial, não haverá a necessidade de diluí-lo antes de aplicar na pele. Porém, vale salientar que o mesmo não deverá ser aplicado em regiões onde a pele estiver lesionada, com cortes e sangramentos, pois a absorção direta pelas vias circulatórias poderá causar efeitos colaterais no organismo.
  • Durante compressas: É possível ainda embeber paninhos macios para aplicar o óleo de arnica em fraturas não expostas e hematomas. Em seguida, é só aplicar a compressa na região desejada, sem friccionar para não machucar. Faça isso duas vezes ao dia e sinta os resultados em apenas uma semana.

 

Contra-indicações do óleo de arnica

Apesar de estarmos tratando de um produto natural, é sempre importante reconhecer as contra-indicações a fim de garantir um consumo mais cuidadoso e sem prejuízos futuros.

Mulheres grávidas e lactantes entram em nosso grupo de contra-indicações, porque, apesar de não haver registros de efeitos colaterais severos, é possível que o consumo do óleo não seja seguro para este grupo de pessoas.

 

A natureza como aliada da sua saúde

Agora que você já conheceu todos os benefícios do uso do óleo de arnica é hora de acrescentá-lo aos seus cuidados diários com a saúde! Afinal, ninguém melhor do que a natureza para ser uma aliada do nosso bem estar, não é verdade?

Aposte em um cuidado pessoal mais saudável a partir de ingredientes naturais, e desfrute de uma vida mais leve e feliz.

 

Caso queira um guia de cosméticos completo com receitas caseiras, naturais, veganas, livres de substâncias tóxicas e fáceis de fazer, o Escolha Natural recomenda o livro: guia completo da beleza feita em casa.

Posts Recomendados

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *